novo texto


sábado, 9 de dezembro de 2017

REGENERAÇÃO


REGENERAÇÃO – Essa palavra significa um novo começo na vida do crente – uma mudança moral exterior, resultante de ser salvo e selado com o Espírito Santo. Essa mudança é algo que as pessoas deveriam ver na vida de cada crente. W. Scott disse: "A lavagem da regeneração pode ser percebida pelos olhos dos homens, pois é uma mudança exterior" (Doctrinal Summaries, pág. 28).
A "lavagem da regeneração" (Tt 3:5) refere-se à limpeza moral da vida de um crente, resultante da separação de seu antigo estilo de vida que tinha antes da sua conversão, que era de acordo com a carne. Tem a ver com a passagem de uma pessoa da antiga forma de vida em que ele vivia para uma nova ordem de vida que é de acordo com o Cristianismo. Daí vem o comentário muitas vezes ouvido: "Ele limpou a sua vida e agora está num caminho reto e estreito!" Se essa mudança é um verdadeiro trabalho de Deus na vida de uma pessoa, é resultado da lavagem da regeneração. A "lavagem" envolvida na regeneração está ligada àquilo que as águas do batismo significam para o batizado. A pessoa é assim colocada em um novo lugar, limpo na Terra, na casa de Deus, onde ele deve andar em santidade como Cristão (Sl 93:5; Hb 12:14; 1 Ts 4:7; 1 Pe 1:16). Paulo enfatizou a Tito a necessidade de regeneração entre os crentes na ilha de Creta, porque havia uma clara falta de justiça prática em suas vidas (Tt 1:12).
Não obstante, os Cristãos de todas as escolas de pensamento geralmente não entendem o significado da regeneração. Eles pensam que, uma vez que a palavra "regenerar" significa reiniciar algo, está se referindo ao ser nascido de novo e, portanto, usa esses termos indistintamente. Embora o novo nascimento e a regeneração se refiram a um novo começo, são dois começos diferentes na vida de uma pessoa.

q   O novo nascimento (que ocorre antes na vida de uma pessoa) é um novo começo interior na alma, por receber uma nova vida de Deus. Uma evidência disso será sua visível busca por Deus.
q   A regeneração é um novo começo exterior da vida de um crente, consequência de ser salvo e selado com o Espírito Santo. A evidência disso será a visível ruptura de suas associações e hábitos profanos que tinha e a adoção do estilo de vida Cristão.

O Sr. Darby disse: "A regeneração não é a mesma palavra que 'nascer de novo', nem é usada dessa forma nas Escrituras" (Nota de rodapé na tradução de J. N. Darby em Tito 3:5). W. Scott disse: "O novo nascimento não é o mesmo que a regeneração, e este último termo só ocorre duas vezes no Novo Testamento (Tt 3:5 e Mt 18:28). O primeiro termo refere-se a uma obra interior; o último a uma mudança exterior" (The Young Christian, vol. 2, pág. 131). Ele também disse: "A regeneração é quase que universalmente considerada equivalente ao novo nascimento, mas não é assim na Escritura. A regeneração é um estado ou condição objetiva, enquanto o novo nascimento é a expressão de um estado interior e subjetivo" (Bible Handbook, Old Testament, pág. 372).
Novo nascimento e regeneração envolvem um banho, o qual significa lavagem ou limpeza. O "banho" envolvido no novo nascimento significa uma lavagem interior na alma pela recepção de uma nova vida limpa de Deus (Jo 13:10 – tradução de W. Kelly; 1 Co 6:11), enquanto o "banho" na regeneração significa uma lavagem exterior da vida da pessoa em um sentido prático (Tt 3:5 – nota de rodapé da tradução de J. N. Darby). O primeiro é efetuado pela "vivificação" do Espírito Santo (Jo 6:63); o último é efetuado pela "renovação" do Espírito Santo (Tt 3:5). O efeito prático da regeneração é ilustrado em um novo crente no seu batismo. Ele deixa seus pertences (seus cigarros, seu frasco de bebidas alcoólicas, revistas mundanas, etc.) na borda e entra na água. Depois de ser batizado e sair da água, ele segue o caminho com os outros Cristãos que participaram do batismo. Mas alguém fala para ele: "João, você esqueceu suas coisas". Ele responde: "Deixe-as lá, elas pertencem ao velho João". Este deve ser o efeito prático da lavagem mencionada na regeneração; há uma separação (e, portanto, uma limpeza) do estilo de vida antigo. Significa um novo começo na vida de um crente que deveria ser percebido por todos.
Para complicar ainda mais os mal-entendidos que surgem de assumir que a regeneração é o mesmo que o novo nascimento, muitos Cristãos têm a ideia de que a regeneração é uma obra milagrosa de Deus na renovação ou recriação da natureza de uma pessoa quando ele crê no evangelho. Eles pensam que é uma infusão de uma nova vida na natureza antiga de uma pessoa, tornando-a nova. Com base nessa ideia equivocada, a maioria dos teólogos reformados, e muitos pregadores evangélicos também, ensinam que os Cristãos não têm duas naturezas, mas sim uma natureza que foi regenerada! Isso faz com que o novo nascimento e a regeneração sejam nada mais do que uma reabilitação da carne. A verdade é que a velha natureza não é capaz de ser melhorada e, portanto, não pode ser reabilitada. A Escritura diz: "não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser" (Rm 8:7). A carne simplesmente não pode ser sujeita a Deus. O Senhor ensinou isso a Nicodemos. Ele disse: "o que é nascido da carne é carne" (Jo 3:6). Ou seja, os homens podem aplicar muitas coisas à carne num esforço para melhorá-la – a influência da cultura, educação, religião, etc. – mas o resultado final é que nada muda moralmente. A carne ainda é carne. E é por isso que o Senhor lhe disse: "Necessário vos é nascer de novo". Ou seja, os homens precisam de uma vida inteiramente nova e de uma natureza separada e distinta da velha natureza que lhes foi transmitida (Jo 3:7).

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Mateus 19:28 também fala de "regeneração", mas de uma maneira ligeiramente diferente. Refere-se à nova ordem moral exterior da vida que permeará o mundo vindouro – o Milênio (Sl 72:8, Zc 14:9). Os homens naquele dia serão forçados a viver de acordo com princípios justos por medo da morte (Is 32:1; Sl 101:7-8; Zc 5:1-4).