novo texto


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

MILÊNIO, O


MILÊNIO, O – Esse é um termo que se encontra na versão da Vulgata Latina em Apocalipse 20:4, mas não aparece em outras versões. Refere-se ao reino de Cristo de mil anos, que começará na Sua Aparição. Os profetas de Israel falam desse reino que o Messias estabeleceria (2 Sm 7:12-16; Sl 72, Dn 2:44, etc.). Eles afirmam que ele duraria "para sempre", o que no Antigo Testamento significa "enquanto durar o tempo", ou "até o fim do tempo". Apocalipse 20 afirma que o reino durará mil anos – vindo daí a palavra "Milênio" (Ap 20:4, 6).
Os profetas de Israel descrevem este reino vindouro como tendo condições ideais inimagináveis. Algumas das características excepcionais são:

q   O Messias de Israel (o Senhor Jesus Cristo) reinará supremo sobre todo o mundo, não apenas sobre Israel (Sl 47:7; Zc 14:9). As nações dos gentios se ajuntarão e se submeterão a Ele com gozo (Sl 18:43-44; Zc 2:11).
q   Jerusalém será a capital do mundo e o centro religioso da Terra (Is 2:2, 62:6-7; Sl 48; Ez 5:5; Jr 3:17; Sl 87:1-3).
q   Haverá um governo universal sobre toda a Terra, pelo qual a "justiça" reinará (Sl 72:1-7; Is 9:6-7, 11:4, 16:5, 32:1, 16-18, 61:11).
q   A duração desse reino será para sempre, enquanto houver tempo (2 Sm 7:12-16; Dn 2:44, 7:14, 44; Sl 145:13).
q   Israel será estabelecido como a "cabeça" de todas as nações na Terra de acordo com o propósito original de Deus para eles. Eles não estarão mais sob o domínio dos gentios (Dt 26:18-19, 28:1; Is 2:1-5, 60:14; Dn 3:29-30, 7:27; Sl 18:43, 47:3).
q   Haverá paz mundial. As guerras acabarão (Sl 46:9, 72:7; Is 2:4; Mq 4:3; Os 2:18; Is 60:18; Sl 147:14).
q   O Senhor fará uma "nova aliança" com Israel sob o princípio da graça, onde Ele os abençoará espiritual e materialmente (Jr 31:31-34).
q   O Espírito Santo será "derramado" sobre Israel e eles farão milagres para ajudar e abençoar o mundo em nome do Senhor (Is 44:3; Ez 39:29; Jl 2:28-29).
q   Haverá uma religião mundial – a adoração universal do Senhor Jesus Cristo como Jeová de Israel no contexto do Judaísmo, segundo os princípios da graça da "nova aliança". Assim, o Milênio será uma economia onde a Lei e o Sábado serão observados, etc. (Is 66:23; Ez 44:24, 45:17). O Cristianismo e seu modo de aproximação a Deus "em espírito e verdade" (Jo 4:24; Hb 10:19-22) não será mais a ordem religiosa daquele dia.
q   A idolatria e toda religião falsa serão abolidas da face da Terra. O Islã, o Hinduísmo, o Budismo, etc., serão tirados para sempre (Is 1:28-31, 2:18; Ez 37:23; Os 14:8; Mq 5:12-14; Zc 13:2-6, 14:9).
q   A própria criação será libertada de sua escravidão e maldição. A Terra cantará (figurativamente falando) e desfrutará o seu Jubileu (Is 35:1-2; Sl 65:13; Zc 14:11; Ap 22:3). Compare Romanos 8:19-22.
q   Os cegos, os surdos, os loucos e os coxos, etc. serão todos curados (Is 35:5-6; Sl 146:8). Não haverá mais doenças e epidemias na Terra – gripe, câncer, etc. Consequentemente, não haverá necessidade de médicos, dentistas, enfermeiros, hospitais, etc. (Is 33:24; Sl 103:3).
q   Homens e mulheres não morrerão de causas naturais, mas viverão tanto quanto a árvore – isso é, por um período de mil anos! (Is 65:20, 22)
q   Os instintos selvagens e de caça nos animais serão alterados. "O lobo e o cordeiro" viverão juntos. As crianças brincarão com leões e cobras e não serão feridas (Is 11:6-9, 35:9, 65:25; Ez 34:25).
q   Haverá um novo rio com águas que saram saindo do novo templo que será construído. Ele fluirá para o centro de Jerusalém e se separará em dois braços – um para o Leste, dando no Mar Morto e outro para o Oeste, dando no mar Mediterrâneo. Esse rio terá propriedades curativas que irão enriquecer e fertilizar toda a Terra (Ez 47:1-9; Zc 14:4, 8; Sl 65:9-10; Jl 3:18).
q   A agricultura florescerá de uma maneira que não se conheceu desde a queda do homem (Sl 65:9-13, 67:6, 144:13-14; Is 27:6, 35:1-2, 7; Jl 2:21-27, 3:18; Am 9:13-15; Mc 4:14; Zc 3:10). O deserto florescerá como uma rosa (Is 35:1-2, 7). Árvores frutíferas produzirão colheitas mensalmente! (Ez 47:12) As colheitas serão tão grandes que não haverá tempo suficiente para se colherem os frutos dos campos antes que seja hora de semear novamente (Am 9:13).
q   Como resultado de tal abundância, não haverá mais pobreza na Terra (Sl 132:15; Is 41:17, 65:21-23; Sl 146:7).
q   Todas as nações da Terra serão tributárias de Israel (sob a forma de impostos) e Israel "mamará" da abundância dos gentios e será a nação mais rica da Terra (Is 60:5-6, 9-11, 16-17, 61:4-5; Sl 72:10, 10:14-15; Zc 14:14). Os gentios terão tanto materialmente que terão prazer em dar uma porção a Israel. Serão felizes em servir a Israel – alimentando seus rebanhos, arando seus campos e mantendo suas vinhas (Is 14:2, 61:5-6) – enquanto Israel cuidará das coisas do Senhor com Seus Sacerdotes e Ministros, ensinando as nações a viver no reino (Is 2:3, 61:6; Mq 4:2).
q   A Terra brilhará com a glória do Senhor e o Milênio será um longo dia sem noite (Ez 43:2; Nm 14:21; Hb 2,14; Sl 72:19). A luz da Sua glória será tão brilhante que a noite não será totalmente escura (Zc 14:6-7, Is 4:5-6, 30:26, 60:19-20; Ap 21:23-24).
q   Satanás e seus anjos serão presos no abismo, e os homens na Terra não serão mais perseguidos pelo tentador para fazer o mal (Ap 20:1-3, Is 24:21-22).
q   Qualquer transgressão que acontecer pela vontade própria dos homens será tratado na luz da manhã do dia seguinte. Os ofensores serão mortos por um julgamento providencial do Senhor (Sl 101:7-8; Zc 5:1-4). Qualquer um que possa ter vontade de pecar não ousará fazê-lo por medo de julgamento. Assim, o mundo estará virtualmente livre de crime, imoralidade, corrupção espiritual, etc. Como resultado, não haverá necessidade de sistemas de segurança, cofres, fechaduras, etc.