novo texto


quarta-feira, 26 de julho de 2017

ESTADO INTERMEDIÁRIO, O


ESTADO INTERMEDIÁRIO, O – Esse termo não é encontrado nas Escrituras, mas a verdade que ele transmite certamente sim. Refere-se à condição de uma pessoa após a morte, mas antes da ressurreição. O estado intermediário às vezes é referido como o estado "separado", porque na morte as três partes que compõem um ser humano (espírito, alma e corpo) estão separadas (Tg 2:26). O espírito e a alma ficariam conscientes no Hades – o mundo invisível das pessoas desencarnadas – e o corpo ficaria no túmulo.
Se uma pessoa morre na fé, sendo um crente, ele estaria "despido" no estado intermediário (2 Co 5:4). Seu espírito e alma estariam "com Cristo" no "paraíso" (Fp 1:23; Lc 24:51; At 1:9-10, 3:21, 7:55) enquanto o seu corpo estaria no túmulo, aguardando a ressurreição. Seu espírito e alma estarão em um estado que é "muito melhor" do que qualquer coisa que ele tenha experimentado enquanto estava vivo no corpo aqui na Terra (Fp 1:23).
A alma e o espírito daqueles que morreram sem fé também estão no estado intermediário no Hades, mas estão em um estado completamente diferente do que o dos justos. Estando perdidos, eles "lamentam" em "tormentos" (Lc 16:23; Jó 14:22, 30:24) e aguardam a ressurreição quando terão seu julgamento eterno sentenciado no Julgamento do Grande Trono Branco e então serão lançados no inferno, "o lago de fogo" (Ap 20:11-15). (Veja: Inferno.)
O estado intermediário é, portanto, uma condição temporária dos mortos. Todos os que morreram estão nesse estado separado – tanto os justos como os injustos. Mas eles não permanecerão lá para sempre. Todos serão ressuscitados, mas em momentos diferentes, e assim terão destinos completamente diferentes. (Veja: Hades e Ressurreição.)