novo texto


sábado, 9 de dezembro de 2017

REMANESCENTE, O


REMANESCENTE, O – Esse termo significa "uma pequena porção do povo" ou "o resto do povo". Ele é usado de algumas maneiras diferentes na Escritura. Pode ser em conexão com a história de Israel (2 Rs 19:4, 30-31; Is 1:9; Ed 9:8; Ne 1:3), ou em conexão com os judeus (Ap 12:17) e as dez tribos de Israel no dia vindouro (Is 10:20-22, 11:11, 16). Ou, pode ser usado em referência aos crentes no testemunho Cristão hoje (Ap 2:24 – "o restante [remanescente]" – trad. W. Kelly).
Quanto a Israel no dia vindouro, Deus prometeu que Ele não abandonará a nação para sempre. A cegueira governamental que está sobre seus corações será retirada, e a bênção de Deus será derramada sobre eles quando o Senhor aparecer "trazendo curas nas Suas asas" (Ml 4:2 – ATB, Rm 11:25; 2 Co 3:14-16). Mas a Escritura não ensina que isso se aplica a todos os israelitas de nascimento. Como mencionado anteriormente, a redenção de Israel será realizada apenas em um remanescente do povo. Romanos 11:26 afirma que "todo o Israel será salvo" e abençoado de Deus, mas antes, no capítulo 9:6-8, Paulo explica que "nem todos são Israel, os que são de Israel" – JND. Assim, para ser um verdadeiro israelita, precisa ser não apenas da linhagem de Abraão, mas também ter a fé de Abraão. Muitos dos descendentes de Abraão são "semente" de Abraão, mas eles não são "filhos" de Abraão e, portanto, não são "filhos de Deus". (Compare Rm 2:28-29.) Assim, quando Paulo disse que "todo" Israel seria salvo, ele estava assumindo que o leitor acompanharia a lógica de seu discurso na epístola sobre esse ponto. O "todo" em Romanos 11:26, portanto, são todos os verdadeiros israelitas – interior e exteriormente. Isso mostra a importância do contexto na leitura da Escritura.
As Escrituras proféticas indicam que haverá duas partes no remanescente, ou talvez dois remanescentes: um de judeus (as duas tribos) e outro das dez tribos de Israel. Esses serão reunidos em um quando o Senhor aparecer e restaurar a nação, quando herdarão o reino juntos (Is 11:12-13; Ez 37:15-19, etc.). Para ter uma compreensão das relações de Deus com Israel, o estudante da profecia precisa distinguir essas duas partes da nação. As três principais diferenças são:

q  Os judeus (as duas tribos) retornarão à sua pátria no início da septuagésima semana de Daniel (Dn 9:27) antes da Grande Tribulação (Is 18:1-4), e um remanescente se distinguirá entre eles por ter fé e temor de Deus (Is 8:16, 66:2; Sl 1:1-3). As dez tribos não voltarão para sua terra até depois que a Grande Tribulação acabar e o Rei do Norte tiver devastado a terra (Mt 24:29-31). Enquanto que a massa das dez tribos volta à sua pátria, apenas um remanescente dela terá fé verdadeira, sendo-lhe permitido entrar na terra (Ez 11:9-11, 20:34-38; Am 9:9-10).
q  Os judeus rejeitaram a Cristo (Jo 19:15) e receberão o anticristo (Jo 5:43), mas as dez tribos não são culpadas disso, pois não estavam na terra quando Cristo veio para os Seus e os Seus não O receberam (Jo 1:11). Nem estarão na terra quando o anticristo surgir e for recebido pelos judeus.
q  O remanescente dos judeus confessará o "crime de sangue" pela crucificação de Cristo e também assumirá a quebra da Lei (Sl 51:14; At 7:53), mas o remanescente das dez tribos confessará seu fracasso por abandonar a Lei e voltar-se para a idolatria (Is 26:13; Os 14:8).

Alguns sábios serão levantados entre o remanescente judeu temente a Deus, que será instruído nos caminhos de Deus e nos Seus tratos com a nação. Eles são chamados de os "Masquil" (Dn 12:3, compare também Dn 11:33). (n.t.: Masquil é uma palavra hebraica que ocorre nos títulos de vários Salmos (32, 42, 44, 45, 52-55, 74, 78, 88, 89 e 142) e significa "instrução". Esses salmos contêm instruções ao remanescente, as quais ele entenderá. A mesma palavra no plural "Masquilim" significa "os sábios" ou "os instruídos" de Dn 11:33, 35, 12:3, 10 – Morrish Bible Dictionary). Esses sábios atuarão como instrutores para os outros – "os que converterem a muitos para a justiça" – (ATB). Sua compreensão provavelmente será tal que eles verão o Senhor Jesus Cristo, a Quem a nação crucificou, como o verdadeiro Messias de Israel, e encorajará a outros a recebê-Lo como Tal. O remanescente dos judeus finalmente fará isso quando aparecer Cristo e olhará para aqu’Ele "a Quem traspassaram" (Zc 12:10; Jo 19:37). Naquele tempo, eles se lamentarão em arrependimento (Zc 12:11-14), e o Senhor abrirá uma "fonte" para a sua purificação, por isso eles serão restaurados a Ele (Zc 13:1).
Há duas partes do fiel remanescente judeu: a porção preservada que será milagrosamente poupada dos ataques de seus perseguidores e de outros perigos, e entrará no reino de Cristo na Terra – o Milênio (Ap 12:6, 13-17, 14:1; Sl 91). E haverá também a porção martirizada do remanescente que Deus permitirá que seja morta por seu testemunho fiel durante os sete anos de tribulação (Ap 6:9-11, 11:2-12, 14:23a, 15:2-4; Is 57:1-2). Estes judeus piedosos serão ressuscitados no final da Grande Tribulação e terão uma melhor porção no céu – serão glorificados (Ap 14:13). Eles reinarão com Cristo sobre a Terra com os santos do Antigo Testamento e a Igreja, no Milênio (Ap 20:4; Dn 7:18, 22, 27).
Uma vez que existem essas diferenças de responsabilidade entre os judeus e as dez tribos, o Senhor tratará com eles de forma diferente com vista à sua restauração. O resultado será o mesmo em ambos – verdadeiro arrependimento e uma restauração completa ao Senhor, após a qual, as bênçãos do Seu Reino serão derramadas sobre eles. Eles constituirão a nação de Israel no Milênio.
A multidão incrédula dos judeus que não são verdadeiros filhos de Abraão será destruída pelo Rei do Norte e sua confederação Árabe (Sl 83:1-8, 79:1-3; Dn 2:40-42; Zc 13:8-9). A multidão das dez tribos dos israelitas que não são verdadeiros filhos de Abraão retornará à terra com a ajuda dos anjos de Deus (Mt 24:31) e com a ajuda de algumas nações gentias que temerão a Deus (Isa 14:1-2, 49:22, 60:9, 66:19-20). Eles serão levados para os "confins" da terra de Israel, onde o Senhor os "peneirará", fazendo-os "passar debaixo da vara", e assim serão "separados" aqueles que não têm fé real (Ez 11:9-12, 20:34-38). Um "décimo" deles (um remanescente) será achado verdadeiro e será trazido para "o vínculo do concerto" (Is 6:13; Ez 20:37; Jr 31:31-34). Eles subirão para a terra e juntar-se-ão ao remanescente das duas tribos (judeus) e serão "um" e "não serão mais duas nações, nem serão divididas em dois reinos" (Ez 37:14-22; Is 11:13, 49:18-23). Esse será um momento triunfante porque estiveram separados por quase três mil anos! A massa dos israelitas que serão separados dentre as dez tribos será destruída pelo próprio Senhor, quando Ele rugir de Sião para destruir a última confederação sob Gogue no julgamento do lagar (Ap 14:17-20; Is 63:1-6; Jl 3:13-16). Duas ações são mencionadas em Apocalipse 14:19 em conexão com o julgamento de Israel. A "vinha da terra" (Israel) é primeiro "vindimada [reunida]" (de volta à terra), e então os apóstatas entre eles são "lançados" no lagar do julgamento de Deus.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Como mencionado, a palavra "remanescente" também é usada em conexão com o testemunho Cristão (Ap 2:24 – trad. W. Kelly). Refere-se àqueles que são verdadeiros crentes em meio à massa de Cristãos meramente professos. Hoje existem milhões na profissão Cristã, mas a grande maioria destes são apenas Cristãos nominais (somente em nome).